top of page

O controle é meu e ninguém tira da minha mão

Texto: Lorena Cantanhede

Qual foi a última vez que você deu start na sua vida? Isso mesmo! Start!

Apertar o play para que ela pudesse começar a movimentar e você, com o controle na mão, cheio de adrenalina e expectativas, escolher o que fazer e aonde seguir. Qual foi o momento que você perdeu a direção da sua história?



Tenho pensado muito em como o trilhar da minha vida vem sendo construída e me pergunto o por que não estive com o controle na mão em diversos momentos. Como seria diferente, como eu me tornaria diferente no meu hoje. Não que eu me prenda a arrependimentos do passado. Essa lição já foi aprendida quando eu decidi a ser autora da minha história. O que passou, passou e fica a evolução.


De certo modo, dá um medo danado tomar as rédeas da nossa vida. A palavra responsabilidade pesa nas costas e o comodismo de achar culpados já não será válido para os erros que cometermos ao longo do caminho. Sim! Dá medo, mas ele não pode ser o seu alicerce, não pode frear os seus passos ou te deixar a deriva para que os outros conduzam o seu caminho de uma maneira diferente da que você busca ou quis trilhar.


Segurar o próprio controle da vida muda não só a nossa maneira de enxergar as outra pessoas, mas também como as pessoas passam a nos enxergar. Isso é encantador, sensacional e, mais ainda, libertador.



3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page