Não tenho tempo

Texto: Karen Marques


Essas três palavras juntas não deveriam estar na mesma frase sob hipótese alguma. A coisa mais triste é ouvi-las sendo pronunciadas. Não tenho tempo de ir a academia, não tenho tempo para viajar, não tenho tempo de visitar meus familiares.

Ah, não tenho tempo para amar. NÃO-TENHO-TEMPO.

O tempo que passa para o João é o mesmo que passa para Francisco e o mesmo que passa para mim. O que nos difere é o que priorizamos. Quanto tempo tem seu tempo? Ao longo de cada dia temos 24 horas, 1.440 minutos e 86.400 segundos, nenhum a mais, nenhum a menos. E meu caro e minha cara, se seu tempo é precioso, saiba que o do resto dos habitantes do planeta também. Saiba que o relógio que conta as suas 24horas não conta diferente para ninguém, é o mesmo tic-tac, a mesma velocidade, isso é cientificamente comprovado.

Se soubesse que hoje fosse seu último dia de vida, as suas últimas 24 horas, para o que você

arrumaria tempo que você insiste em dizer que não dispõe? Ou, pior, se soubesse que fosse o último dia de alguém que você ama e que você nunca tem tempo, você arrumaria ou deixaria aquela página em branco para que num futuro bem próximo você sentisse vontade de arrumar tempo?

Nesse momento, alguém no mundo deseja que você arrume tempo. Talvez alguém no mundo

gostaria de poder transferir um dia a menos de vida por uma hora do seu tempo. Valorize se você tem alguém no mundo que faria isso.

Às vezes esquecemos de que não possuímos a eternidade, de que nossos pais, amigos e todas as demais pessoas não são eternas. Nos esquecemos de que as pessoas que nos amam nem sempre estarão sentadas em uma cadeira esperando você ter tempo. O tempo é agora. E não me refiro de precisar largar trabalho, faculdade, ou seus sonhos para poder ter tempo. Me refiro a querer gerenciar o tempo e sobretudo, estar de fato presente. Muita gente está ao lado fisicamente e em pensamento estão há quilômetros de distância, enquanto outras estão há quilômetros de distância e é como se estivessem ao lado uma da outra.

Não me venha também dizer também “não consigo dar atenção para todo mundo”.

Você sabe que não é isso que quero dizer. Só há um onipresente. Falo que não saber gerenciar as suas 24hs é arriscar nunca mais ter aquele abraço, é arriscar não ouvir o Eu te amo de seus familiares e amigos, é o risco de não pisar na areia e ver o sol se pôr. É sobre a possibilidade existente de não ver mais o sorriso de um filho, o latido do seu cachorro, fazer aquela viagem, usar aquele vestido novo, entre tantas coisas que só o seu coração sabe.

Parece triste e nostálgico, e de fato é para ser. Não sabemos quanto tempo temos na ampulheta. Não sabemos se ela está furada ou se está tampada temporariamente. Então não se sabote com a “falta de tempo”. Só pense a respeito, imagina por um momento do que você vai se lembrar quando chegar de fato a sua falta de tempo. Imagina quem serão as pessoas que estarão ao seu lado, imagina quais sonhos foram os que você realizou, os lugares que visitou, as pessoas que amou. Somente nessa hora a frase “não tenho tempo” fará sentido.

Enquanto tivermos vida, temos tempo. Não há nada que possa contradizer. Quem gerencia o

seu tempo é você, não há como terceirizar. Tenha tempo enquanto há tempo.

0 visualização