top of page

DAKAR 2024: Gunter Hinkelmann e Fabricio Bianchini disputam o inédito enduro de 48 horas

Dupla da MSL Rally continua viva na competição entre os UTVs da categoria Challenger e seguem firme rumo à duríssima etapa, realizada pela primeira vez na história da maior desafio off-road do planeta

Shubaytah  (Arábia Saudita) – Mesmo após alguns desarranjos, Gunter Hinkelmann e Fabricio Bianchini seguem firmes na disputa de seu primeiro Dakar, realizado na Arábia Saudita, dentro da categoria Challenger (UTVs T3). Nesta quarta-feira (10), a dupla da MSL Rally, que integra o time francês da BBR Motorsport, cruzou a chegada da quinta etapa da edição na 38ª posição entre as máquinas da categoria, completando o percurso de 118 quilômetros do trecho, em forma de ferradura que circundou Shubaytah, em 2h20m24s.

A jornada desde a largada em Al’Ula até Shubaytah não foi nada fácil e nem simples para o conjunto brasileiro. Depois de escalar 17 posições e ficarem em 19º no final da primeira etapa, Hinkelmann e Bianchini viveram todos os obstáculos e dificuldades possíveis de serem transpostos dentro de uma competição de rali. No caminho para Al Duwadimi (2ª etapa), um rompimento de uma mangueira do sistema de arrefecimento do UTV T3 Max (FIA) Taurus #343 tiraram o conjunto do top 20 da categoria. Foram 2h30 de conserto do problema que afetou diretamente no desempenho e fez com que a dupla finalizasse aquele trecho em 35º lugar.


Foto: Ricardo Leizer

Na primeira perna da maratona (3ª etapa), durante os 438 quilômetros até Al Salamiya, a dupla sofreu um capotamento logo nos primeiros 100 quilômetros de percurso. Aguardaram ajuda, foram ao ponto de apoio e, de lá, seguiram até o bivaque fechado e tomaram uma penalização. Na 4ª etapa desta terça-feira, até Al Hofuf, aguentaram um caminho repleto de variação térmica, num terreno de areões e dunas, e continuaram resilientes até o final da especial com o objetivo de chegar com o equipamento o menos danificado possível, apesar de ter dois pneus rasgados no meio do trajeto.

Com todas as questões do equipamento resolvidas, a dupla da MSL Rally seguiu concentrada para Shubaytah.

Depois de um deslocamento extenso (cerca de 547km) a quinta etapa parecia fácil, mas expôs alguns perigos escondidos. Um mar de dunas do início ao final do percurso deu a tônica da especial cronometrada do dia. O trecho, em formato de ferradura, contornou o chamado “Quarteirão Vazio”(Empty Quarter), onde o caminho de areões despencou as velocidades médias dos competidores. O objetivo era terminar a prova sem forçar o equipamento, e navegar o melhor possível, para então seguir firme para a etapa dupla que começa nesta quinta-feira (11) – o enduro de 48 horas.

“Foram os dias mais difíceis que tivemos dentro de uma competição. Por isso, precisamos ser estratégicos neste momento. Acelerar na hora certa e navegar o mais preciso possível, tentando avançar posições. Por causa dos contratempos, ficamos distantes do ‘pelotão do meio’ na classificação, mas permanecemos firmes no propósito de finalizar todas as especiais, que já era o objetivo inicial, afinal esta é a nossa primeira participação. O Dakar não é para fracos, e tampouco nós não somos. Este será um grande teste para permanecermos nos próximos desafios até a final, com corpo, alma e uma pitada de paciência. Este rali leva isso tudo da gente”, relata o piloto Gunter Hinkelmann.

A inédita etapa dupla e cronometrada de 48 horas promete ser um novo paradigma dentro das competições de longa distância de off-road. E os organizadores avisam que a experiência em maratonas pode não ter utilidade neste desafio. Partindo e chegando em Shubaytah, a especial de 584 quilômetros correrá na região  do “Quarteirão Vazio”, no deserto Rub’Al Khali, que nos seus 650 mil km², contem a maior área contínua coberta de areia no mundo. O percurso, em forma de laço duplo, terá cadeia de dunas intercaladas por lagoas salgadas secas (chotts) em sua grande parte. A navegação promete ser terrivelmente difícil, com trechos difíceis de encontrar e pontos de controle (waypoints) ocultos, que podem levar muitos participantes a perder o rumo.

O diferencial desta etapa é a regra que determina aos competidores completar a primeira parte de seu percurso em até oito horas, além do horário limite pré-determinado (16 horas do fuso local), para alcançarem a área de apoio mais próxima  (são oito ao todo). Lá, vão receber as provisões básicas de acampamento para reabastecer, se alimentar e descansar. Nesses locais, terão duas horas para a revisão e reparo necessários nos veículos, e só então poderão repousar, passando a noite no deserto, sem qualquer ligação ou informação sobre os seus oponentes e isolados do resto do mundo, antes de voltar a correr e completar a especial a partir das 7 horas da manhã do dia seguinte. Nesta etapa, Motos (FIM) e carros (FIA) terão percursos diferentes.

O Dakar é o maior rali off-road do mundo e acontece sob regulamento do W2RC, o Mundial organizado pela FIA que conta com cinco etapas. A distância total percorrida pelos competidores da edição 2024 é de 7.891 km, nos quais 4.727 km são de especiais cronometradas. Este ano, o percurso do Dakar terá até 60% de trechos inéditos e em quase todas as etapas passam por dunas.

Esta é a estreia da MSL Rally no Dakar, mas não é a primeira vez da parceria de Gunter Hinkelmann e Fabrício Bianchini em eventos internacionais. A dupla atuou em conjunto no South América Rally Race (SARR), em fevereiro do ano passado, na Argentina, na qual ganhou a última etapa; no Rally Marrocos, em que venceu oito etapas; a última edição realizada do Rally Sertões, em que terminou na segunda colocação na categoria T1-FIA; e o Baja Portalegre 500, em setembro passado, disputado em Portugal, em que ficou em segundo lugar na categoria T8 no primeiro dia de competições.

O Dakar 2024 conta pontos para o Mundial de Rally Cross Country (FIA e FIM).

Para acompanhar o Dakar, na TV aberta, a Bandeirantes apresenta reportagens diárias in loco nos programas Jogo Aberto (11 horas) e Esporte Total (meia noite e meia), além de boletins nos semanais Band Esporte Clube (sábado, 13 horas) e Show do Esporte (domingo, 10 horas). Na TV por assinatura, o canal BandSports apresenta cobertura nas edições do programa Supermotor, com Celso Miranda, nos dias 10, 17 e 24 de janeiro (quartas-feiras), às 20 horas. A ESPN tem programas diários a partir das 20h30, até o dia 19 de janeiro, com apresentação de Thiago Alves  e comentários de  Edgard Mello Filho e Matheus Pinheiro.

Mais informações: www.dakar.com e App Dakar Rally 2024.

Para a disputa do Dakar 2024, a MSL Rally é patrocinada pela MSL Corporate e pela Bandeirantes Deicmar Logística Integrada, com apoio de Sparco, Espaço Terapêutico e Motul. Apoio mecânico da BBR Motorsport.

 

ETAPA 5 — Quarta-feira, 10/01

Al-Hofuf > Shubaytah

Especial: 118 km

Deslocamento total: 527 km

 

Resultado da quinta etapa – Challenger

1) #301 (Chl) Francisco Contardo/ (Chl)  Juan Pablo Latrach, Can-Am Factory Team, 01h40m47s

2) #305 (Usa) Austin Jones/(Bra) Gustavo Gugelmin, Can-Am Factory Team, 01h42m51s

3) #302 (Pol) Eryk Goczal/(Esp) Oriol Mena, Energylandia Rally Team, 01h42m53s

4) #312 (Arg) Nicolas Cavigliasso/(Arg) Valentina Pertegarini, Taurus Factory Team, 01h44m25s

5) #311 (Sau) Saleh Alsaif /(Qat) Nasser Alkuwari, Dark Horse Team, 01h44m46s

6) #314 (Gbr) Kris Meeke/ (Nld) Wouter Rosegaar, Grallyteam, 01h44m55s

7) #300 (Ltu) Rokas Baciuska/ (Esp) Oriol Vidal Montijano, Can-Am Factory Team, 01h45m11s

8) #306 (Esp) Cristina G. Herrero/(Esp) Pablo M.Huete, Red Bull Off-Road Jr Team Usa By Bfg, 01h45m11s

9) #310 (Pol) Michal Goczal/(Pol) Szymon Gospodarczyk, Energylandia Rally Team, 01h45m23s

10) #303 (Usa) Mitchell Guthrie/(Usa) Kellon Walch, Taurus Factory Team, 01h46m16s

14) #318 (Bra) Marcelo Tiglia Gastaldi/(Bra) Carlos Sachs, Team Bbr, 01h48m33s

38) #343 (Bra) Gunter Hinkelmann/(Bra) Fabricio Bianchini, Team Bbr, 02h20m24s

 

  • Classificação acumulada após quinta etapa:

1) #302 (Pol) Eryk Goczal/(Esp) Oriol Mena, Energylandia Rally Team, 19h01m18s

2) #304 (Pol) Marek Goczal/(Pol) Maciej Marton, Energylandia Rally Team, 19h36m08s

3) #310 (Pol) Michal Goczal/(Pol) Szymon Gospodarczyk, Energylandia Rally Team, 19h41m04s

4) #301 (Chl) Francisco Contardo/ (Chl)  Juan Pablo Vinagre, Can-Am Factory Team, 20h05m50s

5) #305 (Usa) Austin Jones/(Bra) Gustavo Gugelmin, Can-Am Factory Team, 20h06m30s

6) #306 (Esp) Cristina G. Herrero/(Esp) Pablo M. Huete, Red Bull Off-Road Jr Team Usa By Bfg, 20h08m56s

7) #318 (Bra) Marcelo Tiglia Gastaldi/(Bra) Carlos Sachs, Team Bbr, 20h36m56s

8) #310 (Pol) Michal Goczal/(Pol) Szymon Gospodarczyk, Energylandia Rally Team, 20h50m31s

9) #300 (Ltu) Rokas Baciuska/ (Esp) Oriol Vidal Montijano, Can-Am Factory Team, 20h58m09s

10) #312 (Arg) Nicolas Cavigliasso/(Arg) Valentina Pertegarini, Taurus Factory Team, 21h00m35s

38) #343 (Bra) Gunter Hinkelmann/(Bra) Fabricio Bianchini, Team Bbr, 57h33m32s

 

 

 

ROTEIRO DAKAR 2024 (ARÁBIA SAUDITA)

 

ETAPA 6 (SUPER ETAPA) – 48 horas

Quinta-feira e Sexta-feira, 11 e 12/01

Shubaytah > Shubaytah

Especial: 584 km

Deslocamento total: 234 km

 

DESCANSO - Sábado, 13/01 - Riad       

 

ETAPA 7 — Domingo, 14/01

Riade > Al Duwadimi

Especial: 390 km

Deslocamento total: 483 km

 

ETAPA 8 — Segunda-feira, 15/01

Duwadimi > Saudar

Especial: 458 km

Deslocamento total: 220 km

 

ETAPA 9 — Terça-feira, 16/01

Hail > Al Ula

Especial: 417 km

Deslocamento total: 222 km

 

ETAPA 10 — Quarta-feira, 17/01

Al Ula > Al Ula

Especial: 371 km

Deslocamento total: 238 km

 

ETAPA 11 — Quinta-feira, 18/01

Al Ula > Yanbu

Especial: 480 km

Deslocamento total: 107 km

 

ETAPA 12 — Sexta-feira, 19/01

Yanbu > Yanbu

Especial: 175 km

Deslocamento total: 153 km

 

PERCURSO: 7.891 km totais | 4.727 km de especiais

Mais informações da equipe:

Instagram: @rally_msl

6 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page