top of page

A previsão do tempo diz que vai chover.



Texto: Kah Marques

Depois de muito sol, eis que a chuva resolveu dar o ar da graça. Depois de transpirar por todos os poros possíveis do corpo humano, eis que a brisa e as gotas do céu refrescam o corpo. Lá fora, a janela está embaçada de tanta água e o barulho das gotas é música para os meus ouvidos.

Abro a janela para ouvir e meditar ao som original da natureza e começo a fazer as analogias que tanto gosto. Gosto de pensar na vida e no que ela nos oferece.

Muito embora a instabilidade, as vezes, me acompanhe, eu também sou acompanhada por algumas certezas. Uma delas é a de que nem todos dias serão ensolarados. Alguns terão sol, serão quentes e ardentes; outros, por sua vez, frios e introspectivos, com necessidade de observações e alguns dias serão tempestuosos, assim como uma chuva com raios, trovoadas e que aparentemente parece que vai destruir tudo o que está pela frente.

Você já parou para observar o que acontece depois de uma tempestade?

Normalmente, o céu fica limpo e fica mais fácil de ver as nuvens. Assim somos nós depois de passarmos por alguma situação difícil. Naquela hora, como diria o jargão: - É confusão, babado e gritaria! - Ou seja, trovoada, raio e água, muita água.

No auge, muitas vezes nem conseguimos raciocinar, vamos deixando nos levar pelas emoções do momento e o nosso cérebro começa a disparar os gatinhos emocionais e por um tempo ficamos sem achar a saída, justamente por estarmos procurando por ela.

Já tentou entrar em um labirinto? Se você entra como louco, correndo, tentando procurar a saída, você ficará perdido, mas se você respira e começa a pensar e observar os lugares, rapidamente você encontra o caminho do desfecho.

Saia do labirinto e vamos voltar para a chuva!

Resumindo, para todo o momento difícil, espera a tempestade acalmar. Deixa vir os trovões, deixa os relâmpagos virem. Deixa a água jorrar e só espera por um momento. Respira. A respiração oxigena o cérebro e esse uma vez estando oxigenado, nos possibilita um melhor raciocínio. E o que acontece quando raciocinamos? A chuva passa minha gente! As nuvens começam a aparecer nitidamente e em questão de pouco tempo, o sol volta a brilhar.

Portanto, deixa chover, nem toda tempestade é para derrubar. As vezes, é só para desafiar os nossos medos e nos provocarmos para termos a coragem para decidirmos as situações complicadas que varremos para debaixo do tapete. Comece a se perguntar: o que eu preciso deixar para a tempestade levar? Sabe quando você coloca algumas coisas na rua, para a empresa de recolhimento de lixo levar e vem a chuva e sai arrastando tudo? Pois bem, se pergunte o que você tem que deixar lá fora para ir embora? Sempre tem algo. Confie que tudo passa.

E como diria Augusto Cury: Não há céus sem tempestades e nem caminhos sem acidentes. Hoje falamos em tempestades e em outro momento falaremos sobre os caminhos.

50 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Eu não senti NADA

Como andam as suas emoções? Hoje, neste exato momento, eu me pergunto quando foi que eu deixei de sentir. Ou será que as minhas emoções estão tão bem ordenadas e racionalizadas que não quis sentir? O

Comentários


bottom of page