top of page

2020



O mundo não está bem, nós não estamos bem, a vida não está bem. Precisei de um tempo para voltar aqui, visto que, mesmo tentando mudar os segmentos, o assunto seria o mesmo. Relutei em voltar enquanto tudo isso acontece. Viagem cancelada; prejuizos finaceiros; trabalhos cancelados, parados, encalhados e, no meio disso, um vírus, muitos doentes e muitas mortes.

Chorei e senti ver minha linda Itália chorando e sentindo as ações devastantes desse vírus. Hoje, choro e sinto com a avalanche de doença e morte que assola meu amado Brasil. Uma guerra invisível, de proporção gigantesca e como lidar com tudo isso? Eu não faço ideia.

Se para cada negativo, há um lado positivo, a meu ver ele não é comemorado. E transformado em fé, empatia, mão estendida e respeito.

Quando os olhos enxergam além politica e além ego, eles compreendem a dor do outro que perdeu, sem a necessidade de julgar e sem a precisão de encontrar argumentos para inflar o egoísmos e o egocetrismo.

Em mim, dentro dos meus princípios e linha de vida que busco seguir, a despedida não acontece somente com os que foram descansar, mas também com aqueles que percebo que não agem e nem pensam com empatia. Alías, àqueles que possuem empatia segmentada, se é que podemos chamar assim.

Desabafo feito, vamos seguindo. Um dia de cada vez.

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Eu não senti NADA

Como andam as suas emoções? Hoje, neste exato momento, eu me pergunto quando foi que eu deixei de sentir. Ou será que as minhas emoções estão tão bem ordenadas e racionalizadas que não quis sentir? O

Comments


bottom of page